Eita! Como é bão
Sentir o cheiro da relva
Inspirar a vida em meu pulmão
E ver a formosura dessa Terra

Quantas maravilhas
A mão divina criou
Me encanta tamanha sabedoria
E a beleza de seu resplendor

O galo cantando ao amanhecer
Anunciando a bela aurora
Mais um dia para alma vencer
E edificar-se na rocha

O bem-te-vi no alto da árvore
Mostrando que não há solidão
As flores multicolores
Adornando nossa visão

O sossêgo dos animais
Em pastos verdejantes
Ensinando os ditos racionais
Não colecionarem instantes

O ciclo da vida é perfeito
Basta entender o verbo amar
Metamorfosear o próprio sujeito
Sentir o rio correr para o mar

A noite e sua escuridão
Um lado de puro negrume
Mas acenda a candeia do coração
Apreciando o lindo vaga-lume

Seja estrela na imensidão
Célula viva no céu
Astro de luz, eterno clarão
Rasgando por inteiro seu véu

Por Michele Mi 
Tema sugerido por: Eliezer Rogério – Jaraguá do Sul/SC

Participe você também dos poemas! Faça sua sugestão enviando um tema. Ele será veiculado aqui e no site www.razaodavida.com acesse!

Comentários Facebook

Deixe uma resposta