Sentimentos que aprisionam
E não deixam a alma voar
Queria ao menos uma garoa
Para minha tez refrescar

Lembranças do passado
Traumas e tristezas
Deixaram meu peito enlaçado
E um semblante de frieza

Na face um sorriso forçado
Olhar parado no infinito
Perdi a chave do cadeado
Meu interno parece um labirinto

Mas ao longe ouço uma voz
Querendo me libertar
Me tirar desse mundo atroz
Que insiste em me sufocar

Quero me encontrar
Saber quem eu sou
Compreender o que é amar
Curar meu peito sofredor

Ao meu redor a verdade ecoa
E sei que tenho que enfrentar
Por mais que ela doa
É a semente do meu transformar

A chave certa é a compreensão
Que abre os cadeados da alma
Voe livre ó coração
A sabedoria nos dá asas

A vereda já está traçada
O caminho pintado em tela
A paz acompanhará sua jornada
Tons alegres da aquarela

Por Michele Mi 

Participe você também dos poemas! Faça sua sugestão enviando um tema. Ele será veiculado aqui e no site www.razaodavida.com acesse!

Comentários Facebook

Deixe uma resposta