Precisamos ampliar nossa visão
E crescer no sentimento do amor
De verdade estender nossas mãos
Àqueles que choram de dor

Quem é cego, nada vê
E difícil é discernir o caminho
Sou eu quem devo compreender
E mostrar que não está sozinho

Um dia eu também fui cega
E tropeçava na estrada da vida
Mesmo em pleno meio dia, minha alma estava em trevas
Não tinha nenhuma sabedoria

Mas alguém me chamou atenção
E uma luz me acendeu
Renovou meu coração
Dissipou todo meu breu

Muitos não pedem ajuda
Mas as almas estão aflitas
Sequer atravessam uma pequena rua
Não enxergam em si mesmo a saída

Mas eu conheço a vereda
Que cura e traz liberdade
Acende sua candeia
Mostrando toda verdade

A trajetória é interna
No profundo de cada ser
Ouça a voz que reverbera
Deixe o novo resplandecer

Vamos juntos lado a lado
Contemplar cada paisagem
Desatar todos os laços
Seguindo a vida nessa viagem

Por Michele Mi 
Tema: Maria Lúcia – Martins/RN

Participe você também dos poemas! Faça sua sugestão enviando um tema. Ele será veiculado aqui e no site www.razaodavida.com acesse!

Comentários Facebook

Deixe uma resposta