Trata-se de um coração de difícil manuseio e todo cuidado é pouco, pois se ele cair, quebra, corta o coração e sangra a alma. É uma pessoa que põe tudo a perder em instantes, e não sabe dosar as palavras, não pensa nas consequências, mas põe tudo para fora o que está entalado na garganta, como quem diz: pronto, falei! O coração de vidro é uma consciência transparente, quanto as suas emoções, e isto acaba prejudicando ela mesma, por não ter medida.

É muito difícil lidar com um coração deste, pois devemos ter muito cuidado como falamos com ele, pois ele não aguenta pressão. Quem conhece um coração assim, sabe que ele é delicado, e precisa mudar a base dele para não cair em depressão. Mas como mudar a base de uma consciência com palavras? Como fazer uma consciência vulnerável entender alguma coisa, se ela não compreende nem a si mesma? Enquanto a consciência através do entendimento não se isolar da carne que a produziu, não tem como estuda-la. Enquanto a consciência pensar que ela e o corpo carnal, viverá uma dupla personalidade, uma pluralidade. Hora ela agirá pela carne, e hora agirá por si mesma. A carne não é uma base estável, e uma consciência ligada à carne é vulnerável, e assim teremos uma consciência difícil de manusear.

Como falar palavras de compreensão para uma consciência neste estado para que ela mude este quadro? Como trocar a base desta consciência, para ela se tornar estável? Nós temos uma base sólida em nós mesmos, a porção do Criador, o espírito da vida, é ele quem já nos vivifica. A consciência que se apoiar nesta base jamais cairá com palavras. Ela pode ser bombardeada de todos os lados que permanecerá firme na rocha, inabalável. Diante alguns exemplos de consciências fortes, vamos analisar qual consciência suportaria passar pelo caminho do gólgota? Ou passar muitos anos presa inocentemente, e virar a mesa a favor de si? Quem enfrentaria um leão para que não fizesse mal as suas ovelhas? Quem defenderia o propósito da vida sem se importar com a morte.

Só estando pelo espírito uma consciência se torna estável, sólida, em cima de uma base firme e nada deste mundo mexeria com ela, não se quebraria facilmente, pois estaria firmada numa base sólida, que se possível sustentaria até outras consciências para não cair. São consciências que tem ações que nos fortalecem nas horas das dificuldades, nos anima e nos levanta. Nós temos que ser a base da esperança, a confiança dos fracos, tomarmos atitudes que todos gostariam de tomar. Sermos corajosos, fortes, e servirmos de exemplos, não se abalar por qualquer coisa, ou se sentir arrasado diante de uma tragédia. Temos que ser uma fortaleza e não um coração de vidro.

Por Michele Mi

Comentários Facebook

Deixe uma resposta