Peito dilacerado
O que foi que aconteceu?
O interno está tão machucado
O sentido da consciência corrompeu

Faltou-lhe sabedoria
E ampliar sua visão
Com a vida fazer simetria
Para curar o coração

Os gritos e tormentos ecoam
Neste campo tão vasto
As lágrimas na face escorrem
Por loucuras e atos impensados

Mas a mudança há de vir
Se plantares a semente da paz
Colherá no seu porvir
Os frutos que a alma compraz

Basta fazer sua parte
E cuidar da sua terra
Metamorfose é arte
Consciência que reverbera

Alegria e mansidão
Estão guardadas no imo
O bem está na palma da mão
É só seguir seu destino

Transforme a dor de suas entranhas
Em felicidade constante
Alegria e temperança
Olhar sereno e radiante

Então os gritos da alma
Aos poucos cessarão
Florescendo o amor e a calma
Preenchendo toda solidão

Por Michele Mi 
Tema: Márcia Rocher – Apucarana/PR

Participe você também dos poemas! Faça sua sugestão enviando um tema. Ele será veiculado aqui e no site www.razaodavida.com acesse!

Comentários Facebook

Deixe uma resposta