Iniciativa do Ministério da Cidadania, prêmio reconhece e fomenta ações e práticas de cidadania realizadas em todo Brasil
Iniciativa do Ministério da Cidadania, prêmio reconhece e fomenta ações e práticas de cidadania realizadas em todo Brasil

O Paraná conquistou o primeiro lugar do Prêmio Pátria Voluntária, do Ministério da Cidadania. O Estado foi vencedor com os voluntários que atuaram no Complexo Hospitalar do Trabalhador e também na classificação geral da gincana.

O prêmio foi lançado no final do ano passado para reconhecer e fomentar as ações e as práticas de cidadania realizadas em todo Brasil. Faz parte do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado. Dos 27 estados brasileiros, 14 participaram da ação voluntária que promoveu uma grande gincana nacional entre os dias 01 a 29 de fevereiro, totalizando o número de horas de trabalho voluntário nas instituições indicadas pelos governos estaduais.

O Paraná obteve os três primeiros lugares desenvolvendo atividades de voluntariado realizadas por organizações da sociedade civil, do setor público, empresarial ou por pessoas físicas. Os voluntários que atuam em unidades do Complexo Hospitalar do Trabalhador somaram 11.304 horas de trabalho. Em segundo lugar, os da Liga Paranaense de Combate ao Câncer – Hospital Erasto Gaertner, com 8.848 horas, e em terceiro o do Pequeno Cotolengo do Paraná, com 6.804 horas de trabalho voluntário.

A quarta colocação foi do Instituto Carinho, do Distrito Federal, com 6.264 horas de trabalho, e em quinto, o Grupo Dorcas Adfloripa, de Santa Catarina, com 2.444 horas.

GERAL – Na classificação geral por estado o Paraná também ficou em primeiro lugar. Em segundo, o Distrito Federal, em terceiro Santa Catarina, em quarto Goiás e, em quinto, o estado do Pará. A participação do Paraná teve apoio do Governo Estadual e da primeira-dama Luciana Saito Massa.

“O Paraná foi o grande vencedor da campanha nacional. Isso mostra que nosso estado, além de moderno e inovador, é o mais solidário do país. Formamos uma corrente do bem para auxiliar o próximo”, afirmou Luciana.

Para o secretário da Saúde do Estado, Beto Preto, a classificação do Paraná é motivo de comemoração. “É um orgulho para o Estado, que tem entre as principais metas a regionalização e a qualificação dos serviços de saúde. A participação ativa do voluntariado paranaense é um demonstrativo de que a sociedade reconhece a importância do trabalho dos hospitais e entidades ligadas a área de saúde”, disse Beto Preto.

DESTAQUE – Os voluntários que atuam no Complexo Hospitalar do Trabalhador (CHT) e que receberão o prêmio Pátria Voluntária são Lúcia Karpowisch, Isabel Tofanelli, Lindamir Aparecida Langner, e Gezoar Ribeiro e de Gracinda Beckert. Estes voluntários realizaram atividades como serviço de chá, orientação, entretenimento, música, futebol, palestras, artesanato, costura, biblioteca, embalagem de roupas, ginástica laboral, yoga e dia de beleza.

Para o diretor-geral do CHT, Geci Labres de Souza, a premiação é um incentivo que valoriza o trabalho voluntário e gera um ambiente mais humanizado no Hospital. “Agradecemos a todo voluntário que integra as ações no CHT, este é um trabalho relevante e realmente transformador ”.

A cerimônia de entrega do Prêmio Pátria Voluntária está prevista para o dia 31 de março, no Palácio do Planalto. Segundo o IBGE, o país conta com mais de 7,2 milhões de voluntários.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Comentários Facebook

Deixe uma resposta