O ponto de partida do programa aconteceu nesta terça-feira (3) na Escola Municipal Marcos Freire, no Jardim Ponta Grossa
O ponto de partida do programa aconteceu nesta terça-feira (3) na Escola Municipal Marcos Freire, no Jardim Ponta Grossa

Uma iniciativa inédita no município e que é realizada em poucas cidades do país, a prefeitura de Apucarana lançou nesta semana o Programa de Ortodontia na rede municipal de ensino. O atendimento de correção da posição dos dentes vai atender de forma totalmente gratuita alunos de 9 a 11 anos das 36 escolas municipais e será executado pela Autarquia Municipal de Saúde (AMS) através do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO).

O ponto de partida do programa aconteceu nesta terça-feira na Escola Municipal Marcos Freire, no Jardim Ponta Grossa, quando o coordenador de Odontologia da AMS, Andre Gustavo de Lima e Silva, acompanhado da dentista da UBS Valdecir de Paula, com especialidade em ortodontia, Caroline Toledo, fizeram a triagem dos alunos do estabelecimento dentro da faixa etária de 9 e 11 anos.

“Dos 121 estudantes avaliados, 104 necessitam de tratamento ortodôntico. Esse procedimento, que será levado a todas as escolas municipais, tem como próximo passo o envio de um comunicado aos pais solicitando a autorização para o filho realizar o procedimento odontológico. A seguir, os responsáveis pelas crianças devem providenciar toda documentação ortodôntica, como radiografia e fotografia, sempre com a orientação da equipe da saúde e também sem custo algum para a família do aluno beneficiado”, explica Andre Silva.

Segundo a diretora a Escola Marcos Freire, Vânia da Silva Santos, a notícia da oferta gratuita de aparelhos ortodônticos foi recebida de forma positiva pelos alunos. “Todos reagiram com muita empolgação e alegria”, disse Vânia.

Segundo o vice-presidente da AMS, Emídio Bachiega, a expectativa é de que até o final do mês seja iniciada a instalação dos primeiros aparelhos ortodônticos nos alunos. “O atendimento oferecido pelo município não poderia deixar de incluir a manutenção mensal (ajustes no aparelho), ou seja, o acompanhamento padrão para que o tratamento tenha êxito”, observa Bachiega.

O prefeito Junior da Femac, que foi acompanhar a avaliação dos alunos na Escola Marcos Freire frizou que em Apucarana todas as crianças são prioridade da administração municipal, em especial nos atendimentos nas áreas da saúde e educação. “Esse programa de ortodontia nas escolas estava dentro do planejamento da gestão Beto Preto desde 2018 e agora está sendo colocado em prática. Precisamos que os pais e mães de nossos alunos façam sua parte, autorizando o tratamento, providenciando a documentação ortodôntica e depois levando seu filho para instalar o aparelho no Centro de Especialidades Odontológicas. É a família, a escola e a saúde, todos juntos cuidando de nossas crianças. Só temos de comemorar essa importante iniciativa e parceria da Autarquia de Saúde e Autarquia de Educação”, afirma Junior da Femac.

Emídio Bachiega destaca a importância e os benefícios do tratamento ortodôntico. “A má posição dentária pode causar vários problemas que vão muito além da aparência estética. São problemas fonoaudiológicos e na articulação, dor de cabeça, dor na região orofacial e até dor de dente”, enumera Bachiega.

O Programa de Ortodontia é uma parceria da Autarquia Municipal de Saúde e Autarquia Municipal de Educação, custeado com recursos de dois programas do governo federal: Saúde na Escola e o Brasil Sorridente, além da contrapartida do município.

BOCHECHO COM FLÚOR

A saúde bucal das crianças apucaranenses já conta com uma ação de sucesso no combate ao surgimento de cáries. Os quase 8 mil alunos matriculados entre a 1ª a 5ª séries das 36 escolas da rede municipal de ensino de Apucarana há seis anos vem sendo atendidos regularmente pelo Programa de Saúde Bucal “Bochecho com Flúor”. O procedimento é semanal, somando mensalmente uma média de 26 mil bochechos.

Uma importante estratégia de prevenção do aparecimento da cárie, Programa de Saúde Bucal “Bochecho com Flúor” foi retomado em abril de 2014 pelo prefeito Beto Preto e a partir desta data o atendimento vem sendo mantido de forma ininterrupta. A iniciativa, que envolve a parceria da Autarquia Municipal de Saúde (AMS) com a Autarquia Municipal de Educação, mostrou grandes resultados já naquele primeiro ano.

No “mapa do flúor”, um relatório apresentado mensalmente por cada escola à AMS, o número de aplicação de flúor em 2013 era em média de 4 mil mensal. A reativação do programa apresentou um salto neste número, passando a uma média de 26 mil aplicações ao mês.

Fonte: Prefeitura de Apucarana

 

Comentários Facebook

Deixe uma resposta