Furtos e roubos de carga e de veículo também reduziram; roubos a banco e extorsões mediante sequestro ficaram estáveis, sem registro
Furtos e roubos de carga e de veículo também reduziram; roubos a banco e extorsões mediante sequestro ficaram estáveis, sem registro

A região metropolitana de São Paulo terminou o primeiro mês do ano com redução nos casos e vítimas de homicídios dolosos e latrocínios, bem como nas ocorrências de furtos em geral e roubos de carga e de veículo. Os roubos a banco e as extorsões mediante sequestro ficaram estáveis sem o registro de ocorrências. As taxas relacionadas às mortes intencionais foram as menores para o período.

Os homicídios dolosos tiveram três registros a menos em janeiro deste ano, se comparado a igual mês de 2019 – passaram de 62 para 59. O número de vítimas deste crime reduziu ainda mais. Com uma diferença de cinco mortes, a quantidade passou de 68 para 63. Ambos os indicadores são os menores da série histórica, iniciada em 2001.

Com as reduções, as taxas dos últimos 12 meses (fevereiro de 2019 a janeiro de 2020) ficaram em 6,07 casos e 6,37 vítimas de mortes intencionais para cada grupo de 100 mil habitantes. Os índices também são os menores da série histórica.

A tendência de queda se estendeu para os roubos seguidos de morte. O número de boletins relacionados à modalidade criminosa, assim como a quantidade de vítimas, caiu de cinco para um – quatro a menos. Os indicadores são os menores da série histórica, ao lado de 2008 e 2009.

No período não foram registrados casos de extorsão mediante sequestro. Esta é a quinta vez consecutiva que o indicador fica zerado. Em contrapartida, os estupros subiram 16,9%, com um total de 228 ocorrências.

Furtos e roubos

Os furtos em geral caíram 2,8%, passando de 6.049 para 5.882 boletins registrados (167 a menos), se comparados janeiro de 2019 e 2018. Os furtos de veículo, por sua vez, subiram 6,4%, com um total de 1.757 ocorrências, ante 1.651.

Resultado diferente foi apontado nos indicadores de roubos de veículos. Este indicador recuou 6,2%, passando de 1.180 para 1.107 ocorrências – uma diferença de 73 casos e a menor quantidade da série histórica para o mês.

Nos roubos de carga a redução foi de 20 boletins, com um total de 139 casos registrados. Em janeiro do ano passado foram contabilizadas 159 ocorrências relacionadas a este crime.

Pela terceira vez consecutiva a Grande São Paulo não teve roubos a banco no período; contudo, os roubos em geral cresceram 12,4% – passaram de 4.805 para 5.403.

Produtividade

O trabalho das polícias paulistas na região metropolitana do Estado, em janeiro, resultou em 2.290 prisões e na apreensão de 149 armas de fogo ilegais. Também foram registrados 490 flagrantes por tráfico de entorpecentes.

Fonte: SP Notícias

Comentários Facebook

Deixe uma resposta