Capital concentra desfiles de mais de 600 blocos e que já acontecem desde o final de semana passado
Capital concentra desfiles de mais de 600 blocos e que já acontecem desde o final de semana passado

O Governo de São Paulo lança neste sábado (22) uma campanha de combate ao assédio contra mulheres durante o carnaval. Coordenada pela Secretaria de Comunicação, a iniciativa tem veiculação exclusiva em redes sociais e será direcionada prioritariamente ao público que participa dos desfiles e blocos de rua.

“Esta é a terceira campanha de conscientização que a gestão João Doria lança em defesa da segurança das mulheres. Proteger as mulheres e estimular as denúncias contra agressores são os principais objetivos das mensagens que levamos à população”, disse o Secretário de Comunicação Cleber Mata.

A hashtag #CarnavalSemAssedio acompanhará todas as peças
A hashtag #CarnavalSemAssedio acompanhará todas as peças

A publicidade começa a ser veiculada neste sábado e prossegue até o dia 26. São cinco publicações de texto e um vídeo exibidos nos perfis do Governo de São Paulo no Facebook e no Instagram. A hashtag #CarnavalSemAssedio acompanhará todas as peças.

O carnaval deste ano deverá ser o maior da história de São Paulo em termos de público. A capital concentra desfiles de mais de 600 blocos e que já acontecem desde o final de semana passado. A estimativa é que os eventos carnavalescos reúnam 15 milhões de pessoas na maior cidade da América do Sul.

Além da campanha de conscientização, o Governo de São Paulo reforçou o policiamento ostensivo para garantir a segurança da população durante o carnaval. São, em média, 15 mil policiais trabalhando diariamente ao longo do evento.

As ações preventivas e ostensivas serão intensificadas para combater assédio e crimes sexuais. Haverá postos de apoio nos principais corredores de desfiles de blocos e no Sambódromo do Anhembi, além de tendas com ao menos uma PM feminina para acolhimento a mulheres vítimas de assédio ou em situação vulnerável.

Os plantões em delegacias e distritos policiais também serão aprimorados e reforçados, inclusive com uso do novo Sistema de Reconhecimento Facial para buscar procurados pela Justiça e pessoas desaparecidas.

Fonte: SP Notícias

Comentários Facebook

Deixe uma resposta