R$ 15,8 milhões serão investidos em serviços nos pontos críticos de 96 quilômetros de quatro rodovias na região Noroeste, próximas ao Rio Paranapanema, divisa com São Paulo
R$ 15,8 milhões serão investidos em serviços nos pontos críticos de 96 quilômetros de quatro rodovias na região Noroeste, próximas ao Rio Paranapanema, divisa com São Paulo

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) está atuando em quatro rodovias da região Noroeste, próximas ao Rio Paranapanema, divisa com São Paulo.

Na PR-577, entre Porto São José, distrito de São Pedro do Paraná, e o entroncamento com a BR-376, acesso para Nova Londrina, começaram os serviços de remendos superficiais e profundos nos 19,35 quilômetros do trecho.

Nesta etapa serão fechados os buracos que necessitam de correções na base ou somente no pavimento, e incluem fresagem ou corte do local atingido, aplicação de pintura de ligação e por último a colocação de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), material que é compactado até resultar em uma pista plana. O investimento previsto para o trecho é de R$ 3,2 milhões.

Na PR-556, entre Santo Antônio do Caiuá e São João do Caiuá, e em sua continuação, a PRC-158, até Sumaré, distrito de Paranavaí, está sendo feito o serviço de microrrevestimento, para selar e impermeabilizar o pavimento. Ele é aplicado na pista que já estava em boas condições e na pista que recebeu serviços de reperfilagem, em que uma nova camada de CBUQ foi executada.

Os dois trechos somam 42,27 quilômetros de extensão, e também receberam serviços de remendos superficiais e profundos. O investimento total previsto para as duas rodovias é de R$ 4,8 milhões.

E na PR-464, entre Paranareal, distrito de Paranacity, até o entroncamento com a PR-340, logo após Paranapoema, estão concluídos os serviços principais no pavimento, e serão realizados os serviços de sinalização, que incluem a pintura de linhas e colocação de tachas e tachões refletivos. O trecho, de 35,19 quilômetros, deve receber investimentos de cerca de R$ 7,8 milhões, que incluíram os serviços de remendos superficiais e profundos, reperfilagem, microrrevestimento e de recomposição, em que uma segunda camada de CBUQ é executada após a reperfilagem.

“Considerando todos os municípios beneficiados com estes serviços, que somam mais de 130 mil habitantes, estão bem representadas todas as atividades econômicas”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. Segundo ele, há cidades que se ocupam primariamente da agropecuária, outras do comércio e outras da indústria. “Em comum elas têm a necessidade de contar com uma boa infraestrutura, rodovias em boas condições, que é exatamente o que estamos trabalhando para realizar”, afirmou. “E claro que não podemos deixar de lado também o potencial turístico da região, com as chamadas praias de água doce. Em 2019 pavimentamos a Estrada Beira Rio, ligando Porto Rico e Porto São José, uma obra de 20 milhões de reais, beneficiando a população e os turistas visitantes”, acrescentou.

Os serviços nas quatro rodovias são feitos por meio do lote 9 do programa Conservação e Recuperação com Melhorias do Pavimento (Cremep) do DER/PR. Ele prevê serviços de remendos superficiais e profundos, reperfilagem, microrrevestimento, melhorias no sistema de drenagem e na sinalização. Somente neste lote serão atendidos 188,42 quilômetros, um investimento de R$ 26,8 milhões.

Segundo o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti, os programas de conservação e recuperação do DER estão atuando em todas as regiões do Paraná, e irão atender mais de 10 mil quilômetros de rodovias de responsabilidade do departamento. “Damos prioridade às estradas com maior volume de tráfego e com necessidade maior de melhorias, visando garantir a segurança do maior número de condutores possível, assim preservando mais vidas”, disse.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Comentários Facebook

Deixe uma resposta