Em parceria com Hospital do Amor, profissionais de saúde realizaram exames no Centro de Detenção Provisória da cidade
Em parceria com Hospital do Amor, profissionais de saúde realizaram exames no Centro de Detenção Provisória da cidade

Em parceria com o Hospital do Amor de Barretos, o Núcleo de Atendimento à Saúde do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taiúva realizou ações de prevenção ao câncer de boca e de intestino. Ao todo, 113 reeducandos foram fizeram exames odontológicos e de sangue, em 24 de janeiro.

Os exames foram feitos por profissionais da área de odontologia do hospital em uma unidade móvel montada no presídio. A avaliação bucal focou em fumantes, acima de 40 anos de idade, ou quem havia deixado o vício do cigarro na última década.

Os profissionais avaliaram as regiões das gengivas, bochechas, céu da boca, língua, além dos lábios superiores e inferiores de 63 detentos. Os presos também receberam orientações sobre como prevenir a doença, cujos fatores de risco são o consumo de bebida alcoólica em excesso, tabaco, falta de higiene bucal e alimentação inadequada.

A ação também fez a prevenção do câncer colorretal: o terceiro mais comum entre os homens. Ao todo, 35 reeducandos, acima de 50 anos, receberam atendimento.

Eles foram orientados por uma equipe de saúde e também realizaram teste de sangue oculto nas fezes, método de triagem considerado eficaz para a detecção da doença.

O câncer colorretal acomete, principalmente, pessoas entre 50 e 70 anos de idade. Os sintomas mais frequentes são alteração da rotina intestinal, emagrecimento, anemia, dor abdominal e sangue nas fezes. Em alguns casos, a doença pode ser assintomática. Por isso, a indicação é realizar exames periodicamente.

Fonte: SP Notícias

Comentários Facebook

Deixe uma resposta