Dois seres totalmente opostos Não há diálogo e nem concordância O tolo agride, não sabe o que fala O sábio compreende com temperança
Dois seres totalmente opostos Não há diálogo e nem concordância O tolo agride, não sabe o que fala O sábio compreende com temperança

Dois sujeitos em nosso interno
Querendo se manifestar
Mas o poder é da consciência
A escolha de quem vai reinar

Dois seres totalmente opostos
Não há diálogo e nem concordância
O tolo agride, não sabe o que fala
O sábio compreende com temperança

Um tem a mente fechada
E aje pelo instinto animal
O outro se abre para a sabedoria
E trilha o caminho racional

Está sempre aberto para aprender
E quer sua visão ampliar
Mas o tolo pensa que sabe
E não deixa a sabedoria raiar

Mente fechada
Tapume no olhar
Tímpanos lacrados
Quem o poderá curar?

O start vem de si mesmo
Admitir a própria ignorância
Romper os seus devaneios
Eliminar toda arrogância

Mente aberta
Busca tudo compreender
Cuidar da alma é sua sina
E esperar a semente florescer

Michele Mi♥️
Tema: Bia – Santa Fé/SP

*”Participe você também dos meus poemas!”
Faça a sua sugestão, dê um tema e ele poderá ser veiculado aqui e no site: www.razaodavida.com
Acesse!

Comentários Facebook

Deixe uma resposta