Mesma linhagem Mesmo coração Uma só base Um só refrão
Mesma linhagem Mesmo coração Uma só base Um só refrão
Mesma linhagem
Mesmo coração
Uma só base
Um só refrão
Temos duas descendências
Assentadas em nosso ser
Uma que é passageira
E certo será seu fenecer

Necessário é plantarmos
A semente do eterno
Na consciência o gerarmos
Transformando o nosso interno

O provisório um dia se esvai
Deixando uma lacuna no peito
A flor murcha, a pétala cai
As lágrimas escorrem no leito

Mas lá no fundo da alma
Existe uma luz acesa
Querendo aquecer sua morada
E dissipar toda tristeza

Devemos andar com a sabedoria
E compreendermos nossa razão
Formarmos uma eterna família
Uma verdadeira união

Sangue nobre da realeza
Sentimento celestial
Humildade e pureza
Frutos do divinal

No amor não há acepção
E sua visão é uma só
Unir cada coração
E desprendê-lo de todo pó

Michele Mi♥️
Tema: Arlete Cristina – São Paulo

*”Participe você também dos meus poemas!”
Faça a sua sugestão, dê um tema e ele poderá ser veiculado aqui e no site: www.razaodavida.com
Acesse!

 

Comentários Facebook

Deixe uma resposta