A Operação Integrada de Carnaval no Litoral tem como foco a prevenção de crimes e violências contra crianças e adolescentes e no combate à exploração sexual infantil
A Operação Integrada de Carnaval no Litoral tem como foco a prevenção de crimes e violências contra crianças e adolescentes e no combate à exploração sexual infantil

A Força-Tarefa Infância Segura, da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho iniciou na sexta-feira (14) a Operação Integrada de Carnaval no Litoral, com a participação da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Científica e Conselho Tutelar. O foco da operação é a prevenção de crimes e violências contra crianças e adolescentes e no combate à exploração sexual infantil.

A ação foi feita em estabelecimentos de Guaratuba. Houve uma autuação em flagrante delito por venda de bebida alcoólica e cigarros a adolescentes; uma autuação por posse de droga ilícita para consumo; quatro autuações do corpo bombeiros por irregularidades e uma interdição de estabelecimento pelo corpo de bombeiros. Também oito menores foram encaminhados pelo Conselho Tutelar.

A ação dá início a uma série de operações que serão realizadas no Litoral no Carnaval Protegido do Paraná, lançado nesta semana pelo secretário Ney Leprevost, e que promoverá a conscientização e distribuição de pulseiras para evitar que as crianças se percam de pais e responsáveis durante os festejos.

Durante o período de carnaval, várias camadas da sociedade serão conscientizadas e orientadas para a necessidade de denunciar, pelo telefone 181, situações de negligência, abuso, abandono, discriminação e violência contra crianças e adolescentes, idosos e mulheres.

A Força-Tarefa Infância Segura, uma iniciativa inédita, é uma rede de proteção envolvendo secretarias de estado, Judiciário, Ministério Público e instituições da sociedade civil organizada para a integração das políticas públicas dos sistemas de justiça, segurança, assistência social, educação e saúde, com ações coordenadas e efetivas para o acolhimento e o atendimento integral às crianças vítimas de violência.

Fonte: Agência de Noticias do Paraná

Comentários Facebook

Deixe uma resposta