O homem ameaçou outros passageiros e tentou comer partes do seu celular
O homem ameaçou outros passageiros e tentou comer partes do seu celular

Um passageiro bêbado forçou um voo da easyJet a aterrar de emergência no aeroporto de Edimburgo no dia 28 de janeiro do ano passado. O incidente está agora a ser noticiado porque Matthew Flaherty, de 44 anos, compareceu esta segunda-feira num tribunal da capital escocesa e enfrenta uma pena de prisão pelo seu comportamento durante o voo.

Flaherty estava num avião que decolou de Manchester e que tinha como destino a cidade de Keflavik, na Islândia, como refere o Edinburgh Evening News. O homem começou a beber de uma garrafa de gin que tinha na sua bagagem em pleno voo.

Algum tempo depois começou a ameaçar passageiros e os tripulantes da easyJet, tendo mesmo ameaçado matar a tripulação de cabine.

Alertados para o comportamento agressivo do passageiro, os pilotos decidiram trancar a porta de acesso ao cockpit e fizeram um desvio para aterrarem de emergência o aparelho no aeroporto de Edimburgo.

Pouco tempo depois, Matthew Flaherty partiu o seu celular e começou a tentar comer partes do mesmo. A bateria do dispositivo caiu no seu assento e começou a arder. Uma das hospedeiras evitou que a cadeira se incendiasse também, pegando na bateria e colocando-a dentro de um copo com água.

Quando o avião aterrou em Edimburgo, agentes da polícia escocesa detiveram Flaherty. No entanto, o homem continuou a demonstrar um comportamento agressivo, tendo repetidamente dirigido insultos racistas a um dos polícias.

Esta segunda-feira, Flaherty deu-se como culpado das acusações de comportamento desordeiro durante o voo e de não ter obedecido às instruções da tripulação de cabine da easyJet.

A sentença neste caso será proferida no próximo mês e o homem pode ser condenado a uma pena de prisão.

Fonte: Notícias ao Minuto

Comentários Facebook

Deixe uma resposta