O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lança a campanha de prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), com jovens na Rocinha

O Ministério da Saúde lançou, nesse sábado (8), a campanha “Usar camisinha é uma responsa de todos”, que reforça a importância do uso do preservativo não somente para evitar a gravidez não planejada mas, também, as infecções sexualmente transmissíveis (DST).

O foco da campanha são os jovens de 15 a 29 anos. As peças mostram como as relações não protegidas estão contribuindo para o avanço de infecções como o HIV e a sífilis.

De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que lançou a campanha no Rio de Janeiro, como os jovens de hoje não viveram a epidemia de Aids dos anos 80 e 90, eles têm menos medo da doença, o que desestimula a prevenção e acaba abrindo as portas para outros tipos de infecção.

Dados das Nações Unidas, a ONU, no Brasil o número de notificações de HIV cresceu 21%, entre 2008 e 2018.

Segundo o Ministério da Saúde, mais de 52% das infecções ocorrem na faixa etária dos 20 a 34 anos. A sífilis também apresenta uma trajetória preocupante, com aumento de mais de 28%, apenas em 2018 e mais de 62 mil casos atingindo gestantes.

Além das campanhas informativas, o ministério também está reforçando seus estoques de preservativo e kits para testagem. Durante todo o ano serão distribuídos 570 milhões de camisinhas masculinas, 12% a mais do que no ano passado. Cerca de 128 milhões apenas durante o carnaval.

Também serão distribuídos para a rede pública de saúde cerca de 13 milhões de testes para sífilis e quantidade semelhante de testes rápidos para o HIV.

Fonte: Rede Nacional de Rádio

Comentários Facebook

Deixe uma resposta