Sinto falta do aroma Da pureza e da mansidão Queria ver o brilho nos olhos E a paz nos corações
Sinto falta do aroma Da pureza e da mansidão Queria ver o brilho nos olhos E a paz nos corações

Onde estão os verdadeiros?
Os puros de coração?
Vivemos dias derradeiros
Por todos os cantos só vejo a desolação

Aparência exacerbada
Parecendo ser coisa bela
Mas na alma está enjaulada
Uma terrível e grande fera

Dos lábios destilam veneno
Processado no imo amargo
Não se vê uma face serena
Interno doente e enclausurado

Meu peito dói, dói meu peito
Como diz uma canção
Como mudar esta realidade
Que presenciamos nesta geração?

Sinto falta do aroma
Da pureza e da mansidão
Queria ver o brilho nos olhos
E a paz nos corações

Era para ser diferente
Se houvesse compreensão
Se buscassem entendimento
E andassem na retidão

Exalariam o bom cheiro da vida
Uma vereda coberta de flores
As lágrimas seriam de alegria
E os ventres regados de amores

Michele Mi♥️
Tema: Márcia Rocher – Apucarana/PR


*”Participe você também dos meus poemas!”
Faça a sua sugestão, dê um tema e ele poderá ser veiculado aqui e no site: Www.razaodavida.com
Acesse!

Comentários Facebook

Deixe uma resposta