Os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, conversaram sobre o surto de coronavírus que teve origem no país asiático em telefonema na madrugada desta sexta-feira, 7 (pelo horário de Brasília).

A imprensa oficial chinesa informou que Xi cobrou de Trump uma “reação razoável” dos americanos ao problema. Mais cedo, o chanceler chinês, Wang Yi, havia dito que os americanos estavam evacuando seus cidadãos da região afetada pelo surto, mas que não estavam ajudando no combate ao vírus.

Xi ainda disse a Trump, segundo os órgãos oficiais, que tanto o governo quanto o povo da China estão em “guerra” e mobilizados permanentemente contra o coronavírus. O líder do país asiático também expressou confiança, na conversa com o americano, de que é possível derrotar o surto, que já matou 636 pessoas e tem mais de 31 mil casos já confirmados apenas no território continental chinês – uma morte em Hong Kong e outra nas Filipinas também já foram registradas.

A respeito do impacto econômico do coronavírus, que já é sentido em escala global em inúmeras cadeias produtivas, Xi disse a Trump que a tendência de longo prazo de crescimento econômico do país está mantida.

Já a Casa Branca informou, a respeito da conversa entre os líderes, que Trump “expressou confiança na força e na resiliência” dos chineses no combate ao coronavírus. Os americanos também disseram que os dois países vão seguir se comunicando e em estado de cooperação para a resolução do problema.

Fonte: Estadão

Comentários Facebook

Deixe uma resposta