É tolice querermos moldar uma consciência do nosso jeito, pois cada consciência é única e independente uma da outra. Ninguém é dono de ninguém e o verdadeiro amor não obriga e nem se apossa, mas de fato é ter a liberdade.
É tolice querermos moldar uma consciência do nosso jeito, pois cada consciência é única e independente uma da outra. Ninguém é dono de ninguém e o verdadeiro amor não obriga e nem se apossa, mas de fato é ter a liberdade.

Embora já foram produzidas infinitas consciências no universo, cada uma delas é singular, única. Não existem duas consciências exatamente iguais, e isto devido à complexidade de cada uma delas. Se analisarmos o aspecto racional, as diferenças entre consciências são enormes, pois cada uma confecciona o entendimento dentro dela diferente uma da outra, por isso eu sempre digo que para uma consciência se relacionar com outra, o princípio básico entre elas é o respeito às diferenças, pois, se não houver respeito às diferenças, o relacionamento livre e saudável não acontecerá, pois se o relacionamento for por força de interesse, as ideias serão sempre diferentes e sempre haverá contendas.

É tolice querermos moldar uma consciência do nosso jeito, pois cada consciência é única e independente uma da outra. Ninguém é dono de ninguém e o verdadeiro amor não obriga e nem se apossa, mas de fato é ter a liberdade.

Toda consciência é livre para pensar, raciocinar, formar ideias, decidir e agir. Mas devemos ser consciências inteligentes e usarmos essa liberdade “consciente”, pois tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convém.

A consciência pode usar das suas funções para o bem ou para o mal de si mesma, lembrando sempre que nossa consciência é como uma terra fértil, onde tudo que plantamos, brotará no tempo certo, sejam frutos do bem,  sejam  frutos do mal.

Seguindo esta linha de raciocínio podemos analisar friamente nossa própria consciência, ver nosso estado, quais os frutos tem brotado em nossa terra e quais os sentimentos tem nos aflorado. É importante saber o poder que nossa consciência tem de mudar de estado e comportamento de uma hora pra outra, sendo assim, se até hoje agimos contra nós mesmos, podemos a partir de agora cuidar da nossa consciência, assim como se cuida de uma terra para o plantio e plantarmos o bem, pois no tempo certo colheremos sentimentos bons e teremos uma consciência saudável.

O raciocínio como dito é o olho da nossa consciência, e por ele podemos ver as coisas antes mesmo delas acontecerem, sendo assim, podemos enxergar antes o que será bom ou ruim para nossa consciência.

Comentários Facebook

Deixe uma resposta