Muitas vezes, nós mesmos não entendemos as atitudes que tomamos, e se não entendemos as nossas próprias atitudes, como entender as atitudes de outra consciência? Toda consciência, quer sentir a liberdade, e se você a prende, aos teus desejos e ao seu modo, a relação não dá certo.
Muitas vezes, nós mesmos não entendemos as atitudes que tomamos, e se não entendemos as nossas próprias atitudes, como entender as atitudes de outra consciência? Toda consciência, quer sentir a liberdade, e se você a prende, aos teus desejos e ao seu modo, a relação não dá certo.

Conviver com algo ou com alguém, ligação afetiva ou profissional, conexão, analogia, qualquer dependência em face de outra, cópula, conjunto de fenômenos fisiológicos que permitem pôr o indivíduo em relação com o meio exterior.

Não existe relação se não houver envolvimento, não existe relação unilateral, a não ser se esta relação for de pensamento, que, aliás, é a grande maioria das relações. A palavra relacionar já envolve duas ou mais partes. Um detalhe muito importante dentro de uma relação é o tipo desta relação, que pode ser infinitos, basta termos duas ou mais coisas, que já avaliamos qual o tipo de relação que existe entre elas, por exemplo: entre uma pessoa e uma caneta, a relação que existe é a da escrita.

A relação entre uma pessoa e uma laranjeira, são as laranjas que a laranjeira produz. A relação entre o macho e a fêmea, basicamente, é pela coabitação para multiplicação da espécie e assim por diante, existem infinitos tipos de relações.

Mas as relações mais complicadas que existem, sem dúvida nenhuma, são as relações entre consciências, pois a consciência é um complexo único e individual no infinito. Jamais uma consciência conhecerá ou compreenderá outra consciência na sua plenitude.

Na verdade, a consciência é tão complexa, que nem ela mesma a compreende. É comum à consciência não compreender as próprias atitudes que toma. Por isso, o principio básico dentro de uma relação, entre consciências é o respeito às diferenças. Se a consciência não entender este princípio, só vai dar desentendimento no relacionamento. Muitas vezes, nós mesmos não entendemos as atitudes que tomamos, e se não entendemos as nossas próprias atitudes, como entender as atitudes de outra consciência? Toda consciência, quer sentir a liberdade, e se você a prende, aos teus desejos e ao seu modo, a relação não dá certo.

Nós devemos deixar a outra consciência livre dentro do relacionamento, pois de outra forma, você só terá problemas com ela. Um dos exemplos de desentendimentos que temos entre consciências é justamente entre pais e filhos. O maior ensinamento que um pai pode dar ao filho é ensina-lo a raciocinar, para que tenha a liberdade consciente. Mas em todos os casos, os pais querem raciocinar e tomar decisões pelo filho, e isto acaba ocasionando o desentendimento. Devemos começar a refletir que o pior governo que existe é a ditadura e as nossas consciências devem ser livres, mas não podemos confundir liberdade com libertinagem.

 

Comentários Facebook

Deixe uma resposta