O amor nunca falha e nós sempre podemos contar com quem nos ama de verdade. O amor nunca pensa em si mesmo, mas sempre pensa na pessoa que se ama. Nunca desejamos o mal de quem amamos, mas sempre o bem.
O amor nunca falha e nós sempre podemos contar com quem nos ama de verdade. O amor nunca pensa em si mesmo, mas sempre pensa na pessoa que se ama. Nunca desejamos o mal de quem amamos, mas sempre o bem.

Quando falamos de amor, falamos de relações entre pessoas, e dentro de uma relação de amor, nunca sofremos por nós mesmos, mas sempre sofremos por quem dizemos amar. Quem sofre por si mesmo, não demonstra o amor. O sentimento de ciúmes, por exemplo, não é de amor, mas sim de posse, pois este mostra que a pessoa quer ter a posse da outra, ou ainda, ela quer que a outra pessoa só viva para ela, como um prisioneiro e nenhuma consciência deve ser presa, mas sim livre. E vemos que se muitas pessoas pudessem, acorrentariam a outra a seus pés, mas analisando bem este comportamento, esta “posse” seria realmente o amor?

Eu vejo que o amor é o sentimento da compreensão, é sentirmos prazer e felicidade em vermos quem amamos feliz, mesmo que for longe de nós. Já foi dito que o amor é sofredor, é benigno, não é invejoso, não trata com leviandade, não se exalta, não se porta com indecência, não busca seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal, nem tem prazer com a injustiça, mas o prazer de quem ama está na justiça e quem ama de verdade tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. E realmente eu vejo e sinto que este é o verdadeiro amor, o grau mais elevado da compreensão.

O amor nunca falha e nós sempre podemos contar com quem nos ama de verdade. O amor nunca pensa em si mesmo, mas sempre pensa na pessoa que se ama. Nunca desejamos o mal de quem amamos, mas sempre o bem. O amor é desejar ver a outra pessoa feliz, até mesmo se a felicidade dela não for junto a nós.

Não existe o amor numa competição, pois numa competição para você ganhar é preciso que o outro perca e onde está o amor nisto? Pois o verdadeiro amor é estarmos felizes em ver o outro ganhar, é pensar sempre no bem e na felicidade do outro. Numa separação também, é muito raro vermos o amor, pois a partir de então um não se importa mais com o outro e na maioria das vezes até deseja o mal do outro.

Então concluo que falta muito entendimento e discernimento do que realmente é o amor, que é o mais puro sentimento da compreensão. Vamos então começar a mudança por nós mesmos e plantar esta semente nos corações através dos nossos atos de amor e compreensão, pois sabemos que no tempo certo colheremos os frutos do amor.

Comentários Facebook

Deixe uma resposta